Imprimir

Medium

Fundo
Fernando Pessoa
Cota
BNP-E3, 88 - 18, 39
Imagem
[Rascunho de
PDF
Autor
Fernando Pessoa

Identificação

Titulo
[Rascunho de "Movimento Sensacionista"]
Titulos atríbuidos
Idioma
Português
Edição / Descrição geral

[BNP/E3, 88 – 18, 39]

 

Apesar de a sua tarefa ser a da reconstrução da literatura e da mentalidade nacionais, o Movimento Sensacionista vai dia a dia ganhando força, abrindo caminho, florescendo em novos adeptos e sensibilidades acordadas.

Tem sido muito pouca a propaganda, sobretudo porque – afastado como está dos métodos de escândalo e de exibição – o Movimento Sensacionista tem criado apenas os adeptos que a si próprios se criaram tais.

 

 

{…} das criaturas inferiores que vão ao teatro, amam as rosas e lêem Eça de Queiroz no original.

 

Já depois dessa sinfonia Triunfal que foram os dois números de Orpheu houve {…}

 

Ainda há pouco saiu a Rajada Doentia, em que grande parte, absolutamente sensacionista, de Augusto Ferreira Gomes, e já, quase simultaneamente apareceram duas plaquetes a que esta notícia se reporta. Ora, diverso é o seu valor e diferentes os graus de aperfeiçoamento, e sobretudo toque e hábito sensacionista dos seus dois compositores.

 

[18v]

 

Os elementos componentes da inspiração sensacionista estão ainda inarmonizados e individualizados na pequena obra do sr. João Cabral de Nascimento.

_______

 

[39r]

 

Os dois livros, de que se trata, divergem no seu valor. A breve e magistral compilação de imagens do Sr. Pedro de Menezes (embora lembre um pouco o estilo de Alfredo Pedro Guisado) é do poeta estabelecido que (outro foi o nome e a hora diversa) {…}

 

A plaquete do sr. João Cabral de Nascimento é de uma sensibilidade principiante adentro da realização Sensacionista. A sensibilidade é boa e a imaginação suficientemente {…}, mas falta ao poeta a arte de sintetizar o desconexo, até {…}

______________________________________________________________________

{…} bem parece poder prever-se o dia em que ele haja de dominar a mentalidade da nossa raça, que, apesar de transviada pela excessiva meditação de sãos princípios, ainda mantém intactos aquele instinto para o erro, aquele gozo na mentira, que são o solo psíquico dos grandes movimentos imaginativos, logo que neles haja (sinceridade e loucura).

______________________________________________________________________

O apelo do sr. João da Rocha resultará perfeitamente inútil. E é bom que assim resulte. Na tosca hora presente, em que os escravos-natos se erigiram em donos, e o império pertence {…}[1], o melhor que pode acontecer aos movimentos patrióticos é, a virgem olhar por eles, ou serem atacados como partido de maus portugueses. Está o sr. João de Rocha infelizmente, livre de tais ataques.

 

[39v]

 

Este fenómeno não é, por certo, devido à propaganda. Nenhuma propaganda se tem feito, afastado como está o Sensacionismo dos métodos de escândalo e de exibição que o instinto comercial de {…} deleita em cantar ao Marinetti e aos seus sequazes. Concentrados e indiferentes à opinião pública, convencidos de que, apesar de haver grandes génios em Portugal, a caravana do sucesso sempre passa, os nossos poetas prosseguem no seu caminho por entre arrepanhamentos de púrpuras e posições simpáticas das estrelas.[2]

______________________________________________________________________

 

{…} à propaganda que se tenha feito. A atitude inferioríssima do homem que propagandeia {…}

 

O seu êxito vai sendo tal que parece ser qualquer coisa ignóbil como um partido político, uma instituição pedagógica, ou qualquer outro bacilo social que tire vida da triste e viciosa condição da natureza humana.

O alastramento nas almas da atitude sensacionista tem sido de tal ordem que {…}  

 

 

[1] e o império pertence {…} /os imperadores sobem das trincheiras\

[2] posições simpáticas das estrelas. /trígonos angulares dos planetas superiores.\

Notas de edição

Rascunho do testemunho impresso publicado por Fernando Pessoa com o título: «Movimento Sensacionista», in Exílio, nº 1, Lisboa, Abril de 1916, pp. 46-48.

Classificação

Categoria
Literatura
Subcategoria
Sensacionismo

Dados Físicos

Legendas

Documentação Associada

Bibliografia
Publicações
Fernando Pessoa, Sensacionismo e Outros Ismos, edição de Jerónimo Pizarro, Lisboa, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2009, pp. 199-200

Dados de produção

Datas relacionadas
Dedicatário
Destinatário
Data

Palavras chave

Locais
Nomes relacionados